Sinduscon-PR Estatuto Diretoria Ouvidoria Indicadores Notícias Fale Conosco Associe-se
Canal do Associado
Demandas
CUB-PR
Economia
Jurídico
Plantão Técnico
Engenharia
Habitação de Interesse Social
Obras Públicas
Meio Ambiente
Tecnologia e Qualidade
Qualificação e Treinamento
Área Técnica
Administrativo
Responsabilidade Social
Comunicação
Modelos de Contrato

(MODELO)

CONTRATO DE COMODATO


..............................................................., brasileiro, casado, com Cédula de Identidade RG sob nº................., inscrito no CPF/MF sob nº............. residente e domiciliado nesta Capital, à rua ............................................., doravante denominado COMODANTE,..................................................., brasileiro, casado, com Cédula de Identidade RG sob nº..............................., inscrito no CPF/MF sob nº....................., residente e domiciliado nesta Capital, doravante denominado COMODATÁRIO, pelo presente Contrato de Comodato as partes acordam o seguinte:

CLÁUSULA PRIMEIRA - OBJETO

Pelo presente instrumento, o COMODANTE, vem, gratuitamente, emprestar a Residência ...............(descrição) localizada na rua ......................................, de sua propriedade legítima que se encontra em boas condições de habitabilidade, ao COMODATÁRIO

CLÁUSULA SEGUNDA - DESTINAÇÃO

A residência, objeto do empréstimo, destina-se à utilização residencial exclusiva pelo COMODATÁRIO, para o fim específico de abrigá-lo por prazo (ou período estipulado) indeterminado.

PARÁGRAFO ÚNICO - O imóvel, tem sua destinação especificada acima, vedado assim, sua utilização para qualquer outra finalidade, e proibido o empréstimo, a locação ou sublocação total ou parcial, cessão ou subrrogação, ou transferência do presente contrato, salvo consentimento prévio e por escrito, reservando-se ao COMODANTE pleno direito de fiscalização.

CLÁUSULA TERCEIRA - PRAZO

O Contrato de Comodato vigorará a contar da assinatura deste, findando em......., podendo ser prorrogado, se as partes assim concordarem, através de novo contrato escrito.

CLÁUSULA QUARTA - CONSERVAÇÃO

O COMODATÁRIO aceita as condições avençadas e compromete-se a manter e a zelar pela residência em comodato e suas vias de acesso, bem como manter conduta íntegra dentro dos domínios da residência e cumprir com as leis vigentes.

PARÁGRAFO ÚNICO - Ao COMODATÁRIO incumbe pagar as despesas de água e luz,.... que utilizar.

CLÁUSULA QUINTA - EXCLUSIVIDADE

Tendo em vista o caráter estritamente pessoal da relação contratual, relativamente ao COMODATÁRIO, este não poderá transmitir os direitos de comodatário a quaisquer outras pessoas, nem admitir que quaisquer outras pessoas venham a usufruir do Contrato, sob qualquer alegação, mesmo sob alegação de parentesco com o COMODATÁRIO.

CLÁUSULA SEXTA - OBRIGAÇÕES DO COMODATÁRIO

O COMODATÁRIO se obriga a entregar ao COMODANTE todas as intimações e avisos das autoridades públicas, que se relacionarem com o imóvel dado em comodato, com a antecedência e urgência necessárias, sob pena de responder pelas multas a que der causa.

CLÁUSULA SÉTIMA - PROIBIÇÕES

É expressamente proibido ao COMODATÁRIO efetuar ampliações, modificações, reformas parciais ou totais da casa em comodato sem a expressa autorização por escrito do COMODANTE.

CLÁUSULA OITAVA - DENÚNCIA

Não interessando a qualquer das partes a continuação do contrato, ou no caso em que uma das partes venha a optar pela rescisão do presente contrato, basta a comunicação por escrito à outra parte com a antecedência mínima de 30 (trinta) dias, caso, em que não caberá qualquer indenização.

CLÁUSULA NONA - RESCISÃO CONTRATUAL

O descumprimento das cláusulas deste contrato implicará sua imediata rescisão, independentemente de qualquer medida judicial, ficando assegurada a parte inocente o direito de rescindi-lo mediante carta simples, ficando a culpada obrigada a compor as perdas e danos que possam advir de seu ato de vontade.
PARÁGRAFO ÚNICO - Em caso de rescisão, a parte interessada deverá manifestar-se expressamente num prazo mínimo de 30 (trinta) dias.

CLÁUSULA DÉCIMA - MULTA

A não devolução ou não desocupação do imóvel nos casos previstos no contrato, no prazo estipulado, após a devida notificação, sujeita o COMODATÁRIO, uma vez vencido o prazo, ao pagamento de multa mensal previamente estipulada, de R$..................... mensais reajustada pela correção monetária anual, além das despesas incidentes.

CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - FORO

Os contraentes elegem o foro da comarca de Curitiba, Estado do Paraná para a solução de qualquer controvérsia, que porventura, surgir em decorrência deste contrato, renunciando a qualquer outro por mais privilegiado que seja.

Por estarem de comum acordo com as cláusulas do Contrato de Comodato, assinam COMODANTE E COMODATÁRIO, na presença de testemunhas, para que surtam os devidos e legais efeitos.

Curitiba ........de.....................de.............


COMODANTE.......................................................


COMODATÁRIO...................................................


Testemunhas

1..............................................................................

2...............................................................................


 

 
enviar para um amigo imprimir
 
| esqueci minha senha |

 



Sinduscon- PR  -  sinduscon@sindusconpr.com.br
Administração: Rua João Viana Seiler, 116 - Parolin  |  CEP 80220-270 - Curitiba - Paraná - Brasil  | Telefone:  (41) 3051-4300